Pular para o conteúdo principal

Quando Não Procuramos Entender


Quando Não Procuramos Entender


Procurar entender o comportamento de uma pessoa, em o porque agir da forma que age, observando-a e nos perguntando sempre qual o motivo da tal ação, podemos entrar no seu universo a fim de ajudá-la de alguma maneira. No mínimo, em não julgá-la. 


Durante minha infância até minha adolescência tive um convívio familiar muito conturbado. Meus pais eram separados, porém morando juntos e com muitas brigas. Assim, presenciei várias discussões, palavrões, gestos agressivos e tudo que se possa imaginar entre um casal.

Desse modo, não tive um exemplo de marido e mulher amável, um lar cheio de paz, harmonia e compreensão. Acabei por absorver boa parte dessa influência até hoje. 

"O alcoólatra é conhecido pela falta de sobriedade. Sua personalidade é fraca e não tem confiança em si mesmo. Entrega-se à embriaguês  para "escapar" às realidade da vida"
- A. A

Meu pai após casar virou alcoólatra totalmente dependente da bebida e isso o dominava.

Minha mãe tinha muitos conflitos interiores, era emocionalmente muito ferida, descontrolada devido ao comportamento de meu pai que tinha o costume de chegar bêbado e isso a irritava profundamente. Além de supostamente ter uma amante.

Por isso, creio eu, não suporto cerveja, caipirinha, drinks ou qualquer substância que faça menção ao álcool. Não sinto a menor vontade de estar nesse caminho. 

Meu pai contraiu a cirrose devido ao consumo abusivo de álcool chegando a sair sangue pelo nariz gerando outras doenças mais sérias como hernia de disco. 

Meu pai morreu em meus braços quando cuidava dele na casa de minha tia, pois tornou-se como um bebê recém-nascido, ou seja, totalmente dependente de alguém. 

Éramos nós que o alimentava, escovava os dentes, dava banho, enfim...seu corpo já não tinha o mínimo de forças para realizar atividades diárias. E, assim, se foi!

"Toda forma de vício é ruim, 
não importa que seja droga, álcool ou idealismo"
- Carl Gustav Jung

O que quero demonstrar com esse meu relato é que, às vezes, não procuramos entender o outro ser porque não temos a noção do que ela tem guardado em seu coração, em sua memória. 

Do porque que não faz o que todo mundo faz. Do porque não vai tomar um drink, uma cerveja de leve para descontrair em um barzinho com outros colegas. Do porque é tão careta em pleno século XXI.

Não quero aqui menosprezar quem bebe, quem vai para o barzinho ou faça qualquer coisa com o álcool. Até porque cada um sabe muito bem o que faz da vida e tem consequência do seu ato. A questão é o álcool e não quem bebe demasiado, de leve, seja lá o que faz com ele. 

Mas, eu particularmente, não encontro motivos para tal comportamento. Não vejo a necessidade de beber uma cerveja, por exemplo, para desestressar. Não tenho problema nenhum de não seguir a "modinha" de cumprir o "social" em um barzinho. 

Fico na minha com meus livros! É assim que me desestresso ou sinto prazer...rsrsr

A única bebida que aprecio, na verdade, é o vinho. Raramente bebo vinho. Não sinto tanta necessidade, por isso, bebo vinho apenas em momentos especiais como o fim de ano. Então, posso dizer que vinho é apenas no Reveillón...rsrsr...

Todas as vezes que vejo ou sinto até o cheiro do álcool, tenho nojo, tenho náusea. Não suporto nem ficar perto dessa bebida por associar aos fatos vividos em minha infância. O álcool destrói. Destrói sonhos. 

Autodestrói o ser humano, inclusive, em suas ligações neurais por ser um vício e conter substância destrutiva como a cirrose comprometendo o fígado. 

Gera também falta de tomada de decisões corretas, assertivas, a cognição fica mais lenta para assimilar informações, dentre outros prejuízos cerebrais. 

E, assim, prometi a mim mesma. Desde minha infância que eu seria diferente. Que jamais colocaria uma gota sequer de cerveja, drink, licor, seja lá o que for que faça menção ao álcool vindo a me escravizar. Não me arrependo nenhum pouco. 

Portanto, caro leitor, quando não procuramos entender o comportamento de alguém podemos fazer "achismos" sem nem sequer tentar descobrir o sofrimento do outro e as razões para tal atitude. Peçamos a Jesus sua ajuda de entender o porque o outro age da forma que age.

Podemos ser injustos quando este sabe muito bem o que faz e o porque o faz. Procuremos, no mínimo, nos calar e observar, apenas.

É o que tenho feito com pessoas que permitam com que o álcool os domine. Faço a minha escolha de não me associar com tais pessoas. É de direito meu. 

Não tenho obrigação de seguir o mesmo rumo embora seja educada, mas não tenho laços íntimos. Não há nem como ter, né? rsrsr

E, quando tenho, é para ajudar a se livrar do álcool. Porém apenas quando este o quer! Impossível ajudar quem não quer ser ajudado. Impossível!

"O vinho é zombador e a bebida fermentada provoca brigas; 
não é sábio deixar-se dominar por eles"
Provérbios 20:1

Que peçamos de Jesus forças para não permitir que esse álcool destrua mais e mais lares, famílias e que crianças não sejam influenciadas por esse comportamento destrutivo. 

A tendência é essa criança quando adulta tornar-se dependente do álcool também. 

Eu, graças a Jesus, pela sua misericórdia não me permitiu seguir o mesmo rumo de meu pai e nem ser influenciada pelo meio ambiente o qual vivi. 

Porém, meus irmãos seguiram durante boa parte de suas vidas, mas hoje foram libertos pelo sangue de Jesus! Glória a Deus por isso!

De quem são os ais?
De quem as tristezas?
E as brigas, de quem são?
E os ferimentos desnecessários?
De quem são os olhos vermelhos? Dos que se demoram bebendo vinho,
dos que andam à procura
de bebida misturada.
- Provérbios 23:29-30

"O Álcool serve para conservar muitas coisas, exceto: família, dignidade, respeito, saúde, sucesso etc"
- Eduardo Volpato
(Empresário brasileiro gaúcho. CEO e diretor do grupo Volpato Segurança)
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Sobre O Passado...

Todos nós temos um passado que nos faz lembrar de situações ou algo não muito agradável. 
Se pudéssemos ter uma nova chance a cada atitude que tivemos, certamente, cada um aqui estaria disposto em ter feito algo diferente ou ter agido de forma mais amorosa. Sempre nos arrependemos de ter agido sem pensar em meio a emoções à flor da pele.
Deus nos ensina que o passado serve apenas para tirarmos lições a fim de não cometermos os mesmos erros. Devemos extrair ensinamentos que nos faça mudar algo que não foi bom e que prejudicou alguém. 
Jesus em um momento da bíblia diz à mulher adúltera após muitos a terem acusado de seu pecado (passado): "Vá e não peques mais" (João 8:11). Sendo assim, Ele não nos condena, mas adverte que devemos seguir a vida, abandonar o erro e não pecar mais. 
Também não devemos centralizar a nossa mente em algo que foi maravilhoso, mas que já passou e que restaram apenas bons momentos. Que fique somente as eternas lembranças e não o desejo de que volte! 

Dê A Cada Um O Teu Ouvido

Desde tenra idade nunca fui de falar muito entre minhas colegas da escola e isso foi sendo vivenciado durante toda a minha trajetória de vida, inclusive, a atual!
Às vezes, essa atitude me deixava desconfortável, pois ao meu redor era cercada por meninas que falavam pelos cotovelos e se expressavam de forma extrovertida. Eu, como sempre, no meu canto quieta e calada.
Então, passava a maior parte do meu tempo - observando as pessoas! Seus modos, falares, gestos e tinha uma vontade enorme de copiá-las! Isso, de certa forma, me incomodava ao extremo.

"Gosto de ouvir. Aprendi muita coisa por ouvir cuidadosamente. A maioria das pessoas jamais ouve" - Ernest Hemingway
Hoje, aos 32 anos, vejo que foi a melhor atitude que tive, embora naquela época não pensasse da mesma forma que agora. Tenho em mim algo de muito valor - o ouvido bem disposto a ouvir!
Apesar de dias atrás eu querer sempre me meter nos questionamentos, discussões sobre assuntos polêmicos, querer me expressar com argum…

O Rotular De Pessoas...

Temos o mau hábito de rotular as pessoas ao nosso redor. Às vezes, é pela roupa, aparência, diplomas, status, beleza, feiura, miserabilidade, alto índice de inteligência, etc e tal!
Pra piorar a situação do indivíduo, ele se apresenta a nós totalmente avesso do que é realmente e verdadeiramente, pois como uma mulher coerente e sensata, conheço o tal até onde me permite conhecer, sem me iludir com o "rótulo". 
Muitas vezes, um ser rico, possuidor de muitos bens materiais não quer demonstrar tamanha riqueza financeira e por isso, esconde-se ou não permite que o outro o conheça totalmente. Sendo assim, é de direito dele. Óbvio!
A verdade é que o conhecer do outro ocorre conforme o que ele nos apresenta e revela. Há muitas coisas que escondemos do outro e por isso, devemos evitar tais rótulos nas embalagens! 
Integridade é o que sou comigo; honestidade é o que sou com o outro!
Se o que o outro apresenta a nós é verdadeiro ou não, o problema é do caráter de ele! Acreditamos apena…

10 Brincadeiras Para Grupos Grandes e Pequenos

10 Brincadeiras Para Grupos Grandes e Pequenos
Na vida de cada pessoa os momentos em que se está junto, reunindo seja na escola, em locais abertos, nas salas, em programações especiais é importantíssimo fazer com que essas horinhas sejam agradáveis e super divertidas.

Por isso, as brincadeiras divertidas em grupo se tornam essenciais para essas ocasiões. Rir e se divertir alivia as tensões e traz à memória nossa época de criancice e as coisas até fluem melhor.

Tenha em mãos 10 tipos de brincadeiras para grupos grandes e pequenos que você pode fazer. Haverá muita diversão, risos, conhecimento de cada um e uma aproximação maior para surgirem novas amizades.

CASO VOCÊ ESTEJA SEM IDEIAS PARA DAR AULA INFANTIL EM SEU GRUPO ESCREVI UM E-BOOK COM 6 LIÇÕES BÍBLICAS PARA VOCÊ! ENVIE O E-MAIL PARA DRIKA.CLUBINHO@GMAIL.COM E SOLICITE O SEU POR TEMPO LIMITADO! 

APENAS R$ 10,00 E GANHE OUTRAS 10 NOVAS BRINCADEIRAS EM GRUPOS! 10 Brincadeiras Para Grupos Grandes e Pequenos 1 - Não fale: Sim ou Não Tod…